Serviços

Osteopatia em Patologias Sistémicas

O que é?
 

A partir do momento em que uma patologia esteja instalada de forma crónica ocorrem alterações no ambiente celular, quer na região afetada, quer em todo o organismo. Estas alterações vão produzir uma perturbação da homeostasia, ou seja, do equilíbrio geral do organismo, gerando um conjunto de alterações na organização estrutural do corpo e do movimento corporal que podem produzir, por si só, sintomas adicionais relacionados com o sistema músculo-esquelético.

 

O sistema nervoso que inerva os órgãos internos (visceral) está anatomicamente ligado ao sistema nervoso do aparelho músculo-esquelético, permitindo que os dois comuniquem e partilhem um conjunto de informações, benéficas ou prejudiciais. Esta influência ocorre nos dois sentidos, podendo afectar-se mutuamente. A doença e a disfunção provocam assim um conjunto de perturbações reflexas negativas entre os órgãos internos e os músculos, ligamentos, articulações e outras estruturas, provocando complicações adicionais para a funcionalidade e bem-estar do organismo. Neste estado disfuncional, qualquer sobrecarga adicional como stresse físico, mental ou emocional, pode criar dificuldades no funcionamento normal dos mecanismos protectivos e reparadores do organismo, diminuindo consideravelmente a eficácia deste para recuperar. 

O que pode fazer por si?
 

A equipa de osteopatas da Saúde Escudeiro está especializada na intervenção com terapia manual em patologias sistémicas, tendo como objetivo primordial minimizar o impacto que a doença crónica tem no organismo.

 

A intervenção do osteopata em situações de doença sistémica só se inicia uma vez que o diagnóstico médico tenha sido efectuado. O osteopata combina a identificação de um conjunto de alterações músculo-esqueléticas que o corpo sofre, quando é afectado por doença, com o conhecimento sobre o que devem ser as inter-relações saudáveis entre a estrutura e a função, para desenvolver um plano de tratamento adequado ao estado disfuncional do paciente.

 

A intervenção terapêutica é específica para cada paciente, uma vez que depende da história clínica, da história natural do processo de doença e da avaliação física do clínico. O tratamento envolve faseadamente intervenção a nível físico, o mecanismo de drenagem de fluidos e do sistema nervoso autónomo, que controla as nossas funções automáticas e faz a ligação entre o ambiente interno do organismo, os órgãos internos, o cérebro e o sistema músculo-esquelético.

 

Se pretende saber se a sua condição clínica se encontra incluída entre aquelas em que a Osteopatia pode ser benéfica, contacte-nos para poder falar directamente com um dos clínicos responsáveis. Alguns exemplos de patologias sistémicas:

 

  • Patologias Oculares e Auditivas

    Exs.

  •       Otite do Ouvido Médio;

          Traumatismo Facial/Ocular.

     

  • Patologia das Vias Aéreas Superiores (VAS)

    Exs.

  •       Infeção VAS;

          Rinite/Sinusite.

     

  • Patologia das Vias Aéreas Inferiores e Pleural

    Exs.

  •        Pneumonia;

           Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica;              

           Asma;

           Fibrose Quística;

           Prevenção de Complicações Pulmonares Pós-Cirurgias.

     

  • Complicações decorrentes de perturbações Cárdio-Vasculares

    Exs.

  •        Enfarte do Miocárdio;

           Hipertensão Essencial;

           Insuficiência Cardíaca Congestiva.

     

  • Distúrbios Gastro-Intestinais

    Exs.

  •       Síndroma do Cólon Irritável;

          Gastrite crónica.

     

  • Distúrbios Genito-Urinários

    Exs.

  •        Dismenorreia;

           Endometriose.

     

  • Doenças Reumatológicas

    Exs.

  •        Artrite Reumatoide;

           Espondilite Anquilosante.

     

  • Doenças Neurológicas

    Exs.

  •        Doença de Parkinson;

           Esclerose Múltipla;

           Acidente Vascular Cerebral (AVC).