DICAS DE OTIMIZAÇÃO

Há práticas que produzem STRESS AGUDO que são muito saudáveis, como jejum, apneias respiratórias, temperatura extrema ou atividade física intensa.

Podem e devem ser usadas para aumentar a saúde e performance, mas é fundamental saber medir os seus efeitos, principalmente ao nível do sistema nervoso, caso contrário tornam-se em fonte de problemas sérios.

DICAS DE OTIMIZAÇÃO

Os BENEFÍCIOS DA ATIVIDADE FÍSICA são do conhecimento geral, porém, há alguns elogios adicionais que é importante fazer.

A atividade física diminui o stress crónico, leva a pessoa a dormir melhor à noite, torna-a mais inteligente e ajuda no controlo do apetite.

É tão bom que algo tão simples seja verdade!

DICAS DE OTIMIZAÇÃO

O BIOFEEDBACK é uma tecnologia suportada por uma metodologia que permite avaliar o que se passa no interior do corpo e cérebro.

Sabendo-se a que o organismo reage, no dia-a-dia, é possível treiná-lo a alterar a sua reatividade a estímulos quando são indesejáveis.

Duas das aplicações mais relevantes são nos casos de crises de ansiedade, em que é possível prevenir as perturbações, e em práticas de meditação, em que se acelera a aquisição de aptidões mentais que levam anos a conseguir.

Sabia que…

Diz-se que o stress é bom quando é agudo, ou seja, de curta duração. Quando a pessoa se vê confrontada com algum desafio que a tira da sua zona de conforto, o cérebro interpreta a situação como uma ameaça para a sobrevivência. Nesse momento são acionados os meios fisiológicos disponíveis para lidar com esse perigo, fugindo ou lutando. Esta adaptação torna o corpo muito mais forte, física e psicologicamente:

  • o sistema imunitário fica mais eficiente
  • há uma diminuição da perceção de dor
  • os músculos ficam mais capazes de gerar força e de serem resistentes
  • a concentração e a memória aumentam
  • o sangue coagula mais depressa

É por isso que o tratamento de muitas condições clínicas, como alergias e doenças autoimunes, são tratadas com hormonas de stress, como cortisol (gluco-corticoides, por exemplo).

Esta propriedade do corpo ficar mais forte quando sujeito a stress agudo levou a um conjunto de práticas com o objetivo de criar mais saúde e elevar a performance. Alguns exemplos são o JEJUM, ATIVIDADE FÍSICA INTENSA, a exposição a TEMPERATURA EXTREMA, PRÁTICAS RESPIRATÓRIAS DE PRIVAÇÃO DE OXIGÉNIO, etc.

Contudo, quando a pessoa se submete a stress agudo por demasiado tempo, de forma muito intensa ou de elevada frequência o corpo pode sair de um estado de stress agudo, para um de stress crónico. É aqui que começam os problemas e os malefícios das mesmas práticas que noutra dose seriam extremamente benéficos.

É fundamental que quem se envolve neste tipo de estilo de vida esteja munido dos recursos que lhe permita atingir os objetivos e conseguir ter a saúde, a performance e a vitalidade para a qual trabalha tanto. Uma vez que, por vezes, para atingir a superação, se pode estar a sujeitar o organismo a doses excessivas de stress, é essencial combinar estas práticas com um sistema de avaliação da fisiologia, para saber como e o que medir para ver os efeitos reais no organismo.

Quando não se monitoriza, a consequência é que muitas destas práticas com potencial de serem saudáveis, podem levar ao efeito oposto, com a saúde e a performance deteriorando-se, de uma forma subtil e inconsciente que quando se dá conta já há sérios problemas.

Na Saúde Escudeiro ensinamos a pessoa a usar estímulos variados, isolada e em combinação, de uma forma que não gere stress crónico, mas em que se possa tirar partido das capacidades do corpo. Alguns exemplos são:

  • Várias formas de jejum e rotinas alimentares;
  • Diversas práticas de exercício físico;
  • Exposição a temperatura extrema, calor e frio;
  • Aplicação de métodos respiratórios;
  • Utilização de diversas frequências de luz.

Assim como ensinamos a avaliar fisiologicamente o que está a acontecer ao organismo e ajustar os estímulos aos objectivos concretos.

Sabia que…

A ATIVIDADE FÍSICA para além de todos os benefícios de conhecimento geral, como aumento de força e da resistência muscular, saúde cardiovascular e bem-estar geral, tem um conjunto de outros benefícios menos conhecidos. Vamos dar a conhecer alguns deles.

A atividade física DIMINUI O STRESS CRÓNICO. A prática regular de ações semelhantes a fugir ou lutar levam a que a pessoa faça uso da ‘energia’ acumulada, que foi produzida quando o corpo teve necessidade de ativar a resposta de stress perante memórias, emoções ou preocupações.

A atividade física AUMENTA A CAPACIDADE MENTAL. A prática regular de exercício aumenta a expressão genética que produz factores neurotróficos, ou seja, biomoléculas na forma de proteínas usualmente, que aumentam a produção de células nervosas cerebrais, neurónios, assim como aumenta a dimensão de certas áreas do cérebro responsáveis pela aprendizagem e memória.

A atividade física MELHORA A REGULAÇÃO DO APETITE. Sob certas condições, a atividade física diminui as compulsões alimentares, isto é, a pessoa fica menos tentada quando está perante certos alimentos.

A atividade física MELHORA O SONO. Basta a pessoa ter uma rotina de exercício ligeiro durante a semana para poder melhorar a qualidade do sono à noite e estar mais desperto durante o dia.

Sabia que…

O interior do nosso organismo é um universo complexo de eventos fisiológicos em permanente movimento e interação uns com os outros. O resultado desta dinâmica, da qual não temos a mínima perceção consciente, é o nosso comportamento, estado mental, capacidade física, etc.

Neste universo, corpo e cérebro funcionam como uma unidade indistinta, por isso o que acontece num deles manifesta-se em tempo real, simultaneamente, no outro. Alguns dos mecanismos que estão a decorrer, apesar de serem inconscientes, são possíveis de visualizar com a tecnologia certa. A este processo denomina-se BIOFEEDBACK.

Utilizando-se sensores ligados ao corpo ou ao crânio que detetam atividade física e cerebral, respetivamente, é possível espreitar para dentro do corpo e saber o que está acontecer em diversos momentos sem que se tenha consciência disso. Por exemplo, o que se passa com a tensão muscular quando descrevemos um acontecimento perturbador? Como reage a temperatura corporal quando relaxamos? Como a frequência cardíaca se adapta quando usamos a respiração para controlar um ataque de ansiedade? Munidos desta informação podemos aplicar técnicas para alterar comportamentos e reações indesejáveis do corpo.

O biofeedback permite assim avaliar como é que o corpo/cérebro reage, assim como treinar o controlo sobre a sua reatividade.

Uma das aplicações mais úteis do biofeedback está relacionada com STRESS CRÓNICO. Neste estado um dos inconvenientes mais perturbadores são as palpitações e a sensação de falta de ar, devido ao aumento da frequência cardíaca e respiratória que produzem uma sensação de quase desespero, bem conhecida das pessoas que têm crises de ansiedade. O biofeedback permite conhecer os estímulos que despoletam esta reatividade na pessoa, por isso podem ser prevenidos, assim como a pessoa pode aprender a travar estas alterações quando são despoletadas.

Esta tecnologia apoiada pela metodologia certa permite poupar anos de treino em práticas como a meditação, levando os seus praticantes a recolher os seus benefícios bem mais depressa. A aquisição de perceção corporal e dos fenómenos fisiológicos internos aproxima a pessoa de si própria. Quando se tem conhecimento das necessidades mais profundas de si próprio, é-se invadido por uma sensação de bem-estar e controlo indescritíveis.

O mundo interior quando é respeitado torna-nos humanos preenchidos e em plena felicidade!

TESTEMUNHOS

Como praticante de artes marciais e musculação desde os meus 14 anos, a incidência de lesões tem sido uma situação constante na minha vida. Com o apoio da equipa da Saúde Escudeiro, tenho conseguido manter-me saudável e equilibrado dando assim continuidade às minhas práticas desportivas, tendo já evitado várias situações de lesão e cirurgias.”

Pedro Pacheco

“Em Fevereiro de 2017, fiz um traumatismo craniano, que me deixou, durante vários meses, com tonturas, fortes dores de cabeça  e perturbações de sono. Durante este período, fui seguida em neurologia e medicada, mas os sintomas não passavam. Decidi voltar a contactar a equipa da Saúde Escudeiro onde já tinha realizado consultas de osteopatia e recuperação pós-parto. Após avaliação, foi-me proposta a terapêutica com biofeedback. Fiz 12 sessões, e logo na segunda ou terceira sessão, comecei a sentir melhoras no meu estado geral de saúde. Com o acompanhamento da Saúde Escudeiro consegui regular as minhas reacções fisiológicas e emocionais e ter de volta qualidade de vida. Muito Obrigada! “

Mafalda Catarino

“Um relacionamento baseado em muita empatia e total confiança é assim que descrevo a minha ligação à Saúde Escudeiro. Conheço esta equipa desde 2007 e sempre admirei o seu excelente profissionalismo no qual destaco a parte humana com que orientam a relação paciente/terapeuta. Parabéns a todos pelo vosso trabalho!”

Margarida Canoza

This post is also available in: Inglês Francês